Razão TISS: Entenda por que esse indicador é tão importante

Postado em 4 de maio de 2021 às 16:01
razão tiss

Pensando em assegurar a qualidade dos serviços oferecidos pelas operadoras de saúde, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) recebe dados das operadoras  e os  analisa, formando assim  um conjunto de  indicadores que compõem o Índice de Desempenho da Saúde Suplementar (IDSS). Um dos mais importantes deles é a Razão de Completude do Envio dos Dados do Padrão TISS, conhecido como Razão TISS. 

Afinal, é por meio dele que será avaliado o nível de aderência das operadoras ao  Padrão TISS, além de ser uma maneira de assegurar que todos os dados que representam o setor assistencial estão sendo incorporados na base da ANS. 

Quer saber mais? Então continue 

acompanhando este artigo e entenda o que torna o indicador Razão TISS tão importante e quais foram as atualizações que a ANS apontou para ele em relação à avaliação do IDSS do ano-base 2020. Acompanhe!

O que é Razão TISS?

Razão TISS, como o próprio nome já diz, é uma relação/divisão entre dois fatores: o valor informado em reais dos eventos de atenção à saúde – que são enviados pela operadora de plano privado de saúde à ANS seguindo o Padrão TISS – e o valor em reais dos eventos/sinistros conhecidos ou avisados de assistência à saúde mais o valor da receita de corresponsabilidade cedida, enviados pela operadora no Documento de Informações Periódicas das Operadoras de Planos de Assistência à Saúde (DIOPS). As despesas com o Sistema Único de Saúde (SUS) e Recuperações, apesar de serem informadas no DIOPS/ANS, não entram no cálculo. 

Lembrando que o Padrão TISS, formato que deve ser seguido no preenchimento de guias e documentos, foi criado para facilitar a análise da própria Agência reguladora; e, para avaliar se esse modelo está sendo aplicado, existe o Razão TISS. Com padrões estabelecidos, fica mais fácil compreender como está a assistência privada no país, quais são os pontos fortes e fracos, e quais são as oportunidades de melhoria.

É importante destacar que o indicador Razão TISS pode ser encontrado na dimensão 4, conhecida como Gestão de Processos e Regulação (IDGR), disponível no item 4.3. 

O indicador 4.3 tem impacto direto em outros 18 indicadores dentro do IDSS, fazendo assim uma interconexão com os dados assistenciais e também com os dados financeiros apresentados pela operadora. São eles:

  • Dimensão Qualidade em Atenção à Saúde (IDGS) – do 1.1 ao 1.9;
  • Dimensão Garantia de Acesso (IDGA) – do 2.1 ao 2.7;
  • Dimensão Sustentabilidade de Mercado (IDSM) – não há fatores que usem como parâmetro o Padrão TISS;
  • Dimensão Gestão de Processos e Regulação (IDGR) – 4.4 e 4.5.

Caso a operadora de saúde informe um valor menor do que  30% nesta razão entre a completude dos dados TISS com relação ao DIOPS, estes 18 indicadores receberão nota zero. 

Portanto, seguir todas as orientações durante o preenchimento das Guias TISS, assim como estabelecer um correto processo de contabilização de valores apresentados no DIOPS, é a melhor maneira de garantir uma boa pontuação. O objetivo do Razão TISS é chegar a nota  1, pois quanto mais próximos numerador e denominador estiverem entre si, mais perto da completude estarão os dados que a operadora enviou à ANS. 

Leia mais: O que é IDSS? Entenda o Programa de Qualificação de Operadoras da ANS

Mudanças do Razão TISS para ano-base 2020

Para avaliar os critérios de atendimento e gestão das operadoras no ano-base 2020, a ANS apresentou algumas mudanças na avaliação do indicador Razão TISS. A alteração foi divulgada por meio da Nota Técnica Nº366, assim como no detalhamento e instrução do indicador no documento de Ficha Técnica de Indicadores ab2020.

O  cálculo do indicador foi ajustado para fazer uma avaliação mais ampla dos dados enviados, tanto no Padrão TISS, quanto no DIOPS. Utilizando o total do valor em reais da despesa assistencial e o total do valor da receita de corresponsabilidade cedida, no Monitoramento TISS e no DIOPS, a ANS pode agora avaliar com amplitude a totalidade das despesas de assistência à saúde do beneficiário.

Para que você entenda melhor, no ano-base 2019, a ANS  não avaliou as contas de corresponsabilidade cedida (atendimentos por operadora intermediária do tipo continuado/habitual); e esta acabou sendo a principal modificação na apuração do indicador para o ano-base 2020.

Sendo assim, ao atualizar as contas de despesas classificadas no DIOPS, é fundamental conferir e comparar o valor que está sendo mencionado no TISS, evitando possíveis equívocos no preenchimento. 

Para melhor verificação e acompanhamento das operadoras sobre os dados entendidos pela ANS, a Agência disponibiliza um relatório chamado Batimento TISS x DIOPS. Nele, é possível ver o somatório dos valores incorporados no banco de dados da ANS por trimestres e, assim, fazer o cálculo da Razão entre o Monitoramento TISS e o DIOPS, baseando-se na razão do 4º trimestre do ano-base apurado. Porém, esteja atento e faça sua própria conferência: nem sempre o relatório da ANS está totalmente correto.

Pontuação do indicador Razão TISS

Com a alteração programada para a nota do IDSS ano-base2020, é importante estar atento à pontuação conquistada e qual é o resultado que a operadora precisa receber para estar entre as melhores. 

Confira o parâmetro de resultado disponibilizado pelo ANS:

  • Resultado <0,5 ou >1,1 –> nota 0.Nesta condição o indicador que terá a pontuação zerada será somente o 4.3;
  • 0,5 ≤ resultado 0,9 –> nota entre 0,5 ≤ V < 0,09;
  • 0,9 ≤ resultado ≤1,1 –> nota 1. 

É importante lembrar que o ideal é estar inserido no terceiro resultado, entre 0,9 e 1,1 para atingir a pontuação máxima na Razão TISS.

Mas o que muda na prática para alcançar a nota máxima no indicador 4.3? Após conferir o que muda na teoria, é imprescindível pensar na prática. Com as mudanças estabelecidas, será mais fácil atingir a nota ideal no indicador Razão TISS. 

Ainda assim, continua sendo fundamental estar aderente às  regras da Resolução Normativa nº 430 e seus anexos, além de conferir as informações que serão inseridas nas guias TISS em relação  ao tipo de atendimento por operadora intermediária. No conteúdo da  RN 430, há a instrução da ANS de como fazer essa devida classificação dos atendimentos entre operadoras e garantir conformidade regulatória.

Valide os dados com o Gestor IDSS

Preencher, avaliar e conferir as guias TISS é uma atividade importante e que deve ser feita com tempo, cautela e atenção. Geralmente, as operadoras costumam dedicar bastante tempo a essa tarefa e o trabalho, além de moroso, é mais suscetível a falhas que passam despercebidas nas planilhas. 

Para ajudar você nesse processo, conte com ferramentas especializadas na validação de dados, como o Gestor IDSS. Por meio desse software, é possível avaliar o alinhamento TISS X DIOPS com a ajuda de relatórios exclusivos que facilitam o alinhamento entre os valores informados nas guias TISS e as despesas do DIOPS, além de fazer simulações do resultado do IDSS. 

Quer ter mais detalhes sobre o Gestor IDSS? Então aproveite para entrar em contato com a nossa equipe de especialistas para saber mais sobre a solução. 



1 comentário

  • Souza
    21 de maio de 2021 às 08:38

    Achei muito bom este site! Fizeram um ótimo trabalho.
    Parabéns!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

*

Whatsapp