Medicina preventiva: o que a ANS espera das operadoras de saúde?

Postado em 7 de setembro de 2021 às 15:47
medicina preventiva

Não é de hoje que a medicina preventiva tem ganhado destaque dentro da saúde suplementar. Assim como o nome sugere, a especialidade tem o objetivo de prevenir doenças ao invés de somente tratá-las. Ou seja, o foco está em promover condições para que os indivíduos e comunidades tenham saúde em todos os âmbitos, garantindo bem-estar e melhor qualidade de vida.

A ANS entende como fundamentais as ações com foco em saúde preventiva e atenção primária à saúde, tanto que, em conjunto com o Ministério da Saúde, reforça a orientação de elaboração de programas por parte das operadoras. A ideia é atender diferentes áreas de forma específica, como a saúde da criança, do adolescente, do jovem, do adulto, do trabalhador, da mulher, do homem, do idoso, entre outras.

Para as operadoras, investir em ações de atenção primária à saúde é de grande impacto, já que, além de tornar os atendimentos de urgência mais ágeis e direcionados, contribui positivamente para elevar o desempenho no IDSS.

Entenda neste artigo o que é medicina preventiva, o que a ANS espera das operadoras e o que é possível fazer na prática. Acompanhe!

O que é a medicina preventiva?

Segundo a OMS, o termo medicina preventiva é definido como um estado de saúde completo de bem-estar físico, mental e social, e não somente a ausência de doenças.

Para isso, o foco em ações antecipadas se torna crucial para garantir mais qualidade de vida para a sociedade, evitando doenças crônicas e degenerativas. Também é fundamental para os hospitais e operadoras de saúde, que, por sua vez, reduzem a necessidade de atendimentos mais complexos e custosos.

A medicina preventiva, assim como os atendimentos de atenção primária à saúde, funcionam com o objetivo principal de promover a saúde para evitar o surgimento de doenças mais sérias e para iniciar tratamentos necessários em sua fase inicial.

ANS e medicina preventiva: qual a relação?

A ANS considera fundamental que as operadoras de saúde promovam ações de medicina preventiva. Dessa forma, é possível proporcionar vantagens tanto para os beneficiários como para as operadoras.

Com esse foco, a medicina preventiva proporciona também economias significativas para os pacientes, para o Sistema Único de Saúde (SUS) e para as operadoras. Para se ter uma ideia, a ANS aponta que o custo médio de tratamentos com pacientes saudáveis é sete vezes menor se comparado a pacientes não saudáveis.

Além disso, a medicina preventiva é um fator de grande importância para a elevação do IDSS. O índice está cada vez mais consolidado para representar a qualidade de uma operadora de saúde, e com ações direcionadas para promover a saúde dos beneficiários é possível atuar de maneira estratégica para conquistar um bom desempenho.

As ações de medicina preventiva estão presentes na dimensão Qualidade em atenção à saúde nos cálculos do IDSS e, quando as operadoras possuem programas cadastrados com foco na promoção da saúde, é possível ganhar bônus na pontuação, contribuindo de forma importante na performance geral.

Medicina preventiva na prática: o que é possível fazer?

Agora que você já sabe que a medicina preventiva é altamente benéfica em todas as esferas e ainda contribui para melhorar o desempenho dentro do IDSS, está na hora de entender como o conceito pode ser colocado em prática. Veja, a seguir, algumas ações que podem ser promovidas pelas operadoras de saúde:

  • visita e atendimento domiciliar;
  • desenvolvimento de ações de controle de riscos ambientais em saúde, como é o caso da dengue, por exemplo;
  • promoção de informações e cuidados para a saúde bucal;
  • projetos de proteção social na sociedade;
  • conscientização sobre a importância de manter a vacinação em dia;
  • promoção de programas de controle do tabagismo;
  • incentivo ao acompanhamento pré-natal desde o início da gestação;
  • criação de programas de planejamento familiar;
  • prevenção, tratamento e acompanhamento de ISTs e outras doenças infecto-contagiosas.

Quer saber mais sobre ações que podem contribuir para melhorar o desempenho das operadoras de saúde no IDSS, assim como a medicina preventiva? Acompanhe nosso blog e materiais educativos para ficar sempre atualizado. 



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

*

Whatsapp